PROGRAMAS SUGERIDOS


“Desce o Matozinhos,
Sobe o Rosário,
Desloca-se no tempo ...”
(Divino Advíncula, poema “Serro”)


O Serro tem muitas atrações, principalmente para os que querem conhecer a sua história, sua natureza e a sua gente. Assim, procure planejar os passeios, para aproveitar bem o seu tempo. Abaixo, seguem algumas sugestões:

Para quem tem apenas algumas horas - Caminhada pela antiga Rua de Cima, da Praça João Pinheiro ao Paredão da Matriz (vista dos morros, arquitetura colonial e área de comércio). Vá ao Largo do Pelourinho (Igreja Matriz), à Chácara do Barão, ao Museu Regional Casa dos Otoni e a alguma Loja ou Oficina de Artesanato.

Para quem tem 1 dia - O tempo é pouco, mas dá para fazer vários programas, principalmente se você estiver de carro. Se quiser mais informações, procure um guia (ver roteiro de Serviços). De manhã, visite o Museu, a Chácara do Barão, uma Igreja, as Lojas de Artesanato e algum Mirante (de preferência, o Cruzeiro do Bicentenário ou o Cruzeiro do Bota-Vira). Almoço: comida mineira (ver Restaurantes). À tarde, compras: postais, cachaça, “queijo do Serro”, material sobre a história da cidade e requeijão preto. Noite: procure saber se está acontecendo alguma Bolerata, seresta ou festa típica. Caso contrário, pare em algum bar e curta depois uma caminhada da Praça João Pinheiro ao Paredão da Matriz ou um passeio ao Mirante da Santa Rita. Da próxima vez, fique mais tempo.

Para quem tem 2 dias - No primeiro dia, cumpra o programa anterior. No segundo dia, faça a pé o trajeto do Arraial de Baixo ao Gambá e vá observando o calçamento pé-de-moleque, as ladeiras, o chafariz e os antigos paredões de pedra. Pare e observe cada busto e as placas de bronze que vir nas paredes das casas (elas contam uma parte da história do Brasil). Uma visita a alguma fazenda ou cachoeira vai dar um sabor especial ao passeio (ver roteiro de fazendas, rios e cachoeiras). Puxe conversa com as pessoas do lugar, para tornar o seu passeio mais interessante.

Para quem tem 3 dias - Nos dois primeiros dias aproveite a cidade como sugerido acima, estendendo a visita às demais Igrejas e ao interior de algum casarão histórico (alguns são públicos). No terceiro dia, dê um passeio até os distritos de Milho Verde e São Gonçalo.

Para quem tem 7 dias - Faça com mais tempo e tranquilidade os programas já sugeridos. Tire pelo menos dois dias para percorrer o trecho do "Caminho dos Diamantes" no município, com passeios a cavalo, quadriciclo, distritos, trilhas e cachoeiras. Desfrute de um passeio à Várzea do Rio do Peixe. Procure também alguma doceira, para saborear os doces típicos da cidade (ver Roteiro de Artesanato: Quitandas e Salgados; alguns doces é preciso encomendar com pelo menos dois dias de antecedência). Depois, uma caminhada ao Parque Estadual do Pico do Itambé (para os que gostam) ou uma visita a alguma outra cidade do Circuito dos Diamantes.

Para quem tem 15 dias - Os programas anteriores, mas curtindo tudo com muito mais tempo e tranquilidade, além de se poder visitar mais fazendas e conhecer outras cachoeiras e cidades do Circuito dos Diamantes. Uma outra dica é: procure coincidir seu passeio ao Serro com o calendário da Bolerata.


Foto: Direto do Serro (detalhe)


Tapete Smyrna no Centro Comunitário de São Gonçalo (Foto: Anna Kuhne)


.
. Ir para a página inicial do site
.