"QUEIJO DO SERRO" RECEBE INDICAÇÃO GEOGRÁFICA (IG) DO GOVERNO FEDERAL

 
Região produtora do "Queijo do Serro" (imagem do filme "O Mineiro e o Queijo")














O queijo Minas Artesanal produzido na região do Serro, em Minas Gerais, recebeu a 14ª Indicação Geográfica (IG) do Brasil. A IG é um registro que protege o produto de eventuais falsificações em sua composição. Além disso, ela garante a procedência do produto e aumenta a sua competitividade em relação a outros produtores. Estão sendo beneficiados com essa ação 80 agricultores familiares situados em 11 municípios da microrregião do Serro (MG). ......................................................................................................................................... ............
Para o diretor de Geração de Renda e Agregação de Valor da Secretaria de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário (Degrav/SAF/MDA), Arnoldo de Campos, a iniciativa permite ao consumidor adquirir um produto diferenciado, típico, produzido de uma maneira bem específica. “No produto estão embutidos os valores culturais de uma determinada região do Brasil. Essa é uma das iniciativas que o MDA apoia e esperamos que outras venham pela frente”, destaca o diretor.

O Ministério do Desenvolvimento Agrário, por meio da Secretaria da Agricultura Familiar, apoia a iniciativa desde 2005 a partir de projetos direcionados para agricultores familiares produtores de queijo minas artesanal da região do Serro e da Serra da Canastra. O objetivo dos projetos é promover a capacitação dos agricultores e mobilizá-los para conseguir o registro do IG. Além disso, manter na fabricação do produto a sua origem, a tradição, as condições sanitárias e de rentabilidade. A próxima meta é conseguir a IG para o queijo artesanal da Serra da Canastra. ...................................................................................................................
A IG foi concedida pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Este é o 14º produto brasileiro reconhecido pela Indicação Geográfica. No Brasil, os vinhos e espumantes do Vale dos Vinhedos (RS), as carnes e derivados do Pampa Gaúcho da Campanha Meridional, e o café da região do Cerrado Mineiro também receberam o registro de indicação geográfica.

Segundo o presidente da Associação dos Produtores Artesanais de Queijo do Serro (Apaqs), Jorge Brandão Simões, o registro é importante porque mostra que o queijo artesanal do Serro é reconhecido nacionalmente. “O consumidor recebe um produto diferenciado, tipicamente produzido na região. Se ele quer um produto de origem ele vai optar pelo que tenha o selo de identificação”, destaca o presidente. ................................................................................................................................................... 
A Lei nº 9.279/1996 regulamentou a Indicação Geográfica no Brasil. Em seus artigos 176 e 182 estão definidos como se dá a proteção dos direitos de propriedade industrial.

.
.
.
.